O desgaste no joelho é um problema comum que afeta milhões de pessoas em todo o mundo. Ele pode ser causado por diversos fatores, como lesões, envelhecimento, obesidade, atividades físicas intensas ou até mesmo condições médicas pré-existentes.

Independentemente da causa, o desgaste no joelho pode causar dor, inflamação e limitações nas atividades diárias.

Sendo assim, neste texto vamos te mostrar mais sobre os sintomas do problema, se ele tem cura, além de 10 formas de lidar com o desgaste. Para saber mais, é só ler até o final!

Quais são os sintomas do desgaste no joelho?

O desgaste no joelho pode se manifestar de diferentes maneiras, e seus sintomas podem variar de pessoa para pessoa.

No entanto, alguns dos sintomas mais comuns incluem:

● Dor: A dor no joelho é um dos principais sintomas do desgaste. Ela pode ser constante ou ocorrer ao realizar atividades físicas;

● Inchaço: O joelho pode apresentar inchaço e ficar sensível ao toque. Isso ocorre devido à inflamação causada pelo desgaste;

● Rigidez: A rigidez no joelho é outra característica do desgaste. Ademais, ela pode dificultar a flexão e a extensão completa do joelho;

● Estalos e rangidos: Algumas pessoas com desgaste no joelho podem ouvir estalos e rangidos ao movimentar a articulação.

O desgaste no joelho tem cura?

A cura completa do desgaste no joelho pode variar de acordo com a gravidade do problema e a resposta individual ao tratamento.

Assim, em casos mais leves, medidas conservadoras, como repouso, fisioterapia e perda de peso podem ajudar a reduzir os sintomas e melhorar a qualidade de vida.

No entanto, em casos mais avançados, pode ser necessária uma intervenção cirúrgica, como a substituição total do joelho, para restaurar a função normal e aliviar a dor.

10 formas de lidar com o desgaste no joelho

Como já vimos, a cura para o desgaste no joelho pode variar, de acordo com o grau do problema, quando opaciente buscar ajuda.

No entanto, alguns tratamentos e formas de lidar com o problema podem trazer bons resultados. Confira quais são eles a seguir.

1. Exercícios de fortalecimento:

Realizar exercícios específicos para fortalecer os músculos ao redor do joelho pode ser extremamente benéfico para lidar com o desgaste.

Dessa forma, exercícios como agachamentos, elevações de perna e fortalecimento do quadríceps ajudam a estabilizar o joelho, reduzindo a sobrecarga na articulação afetada.

Além disso, exercícios de alongamento e flexibilidade podem melhorar a amplitude de movimento e diminuir a rigidez.

2. Fisioterapia:

A fisioterapia desempenha um papel fundamental no tratamento do desgaste no joelho. Afinal, um fisioterapeuta pode desenvolver um programa personalizado, com exercícios específicos e técnicas de mobilização para fortalecer os músculos, melhorar a estabilidade e aliviar a dor no joelho.

Além disso, a terapia também pode incluir modalidades como ultrassom e eletroestimulação, que ajudam na recuperação e no alívio dos sintomas.

3. Perda de peso:

A obesidade é um fator de risco para o desgaste no joelho, pois aumenta a carga sobre a articulação.

Dessa forma, perder peso pode reduzir significativamente o estresse nas articulações, aliviando a dor e desacelerando o processo de desgaste.

A combinação de uma dieta saudável e exercícios de baixo impacto, como natação ou ciclismo, pode ser altamente benéfica para quem busca perder peso e aliviar os sintomas do desgaste no joelho.

4. Uso de órteses ou joelheiras:

O uso de órteses ou joelheiras pode fornecer suporte extra ao joelho e ajudar a reduzir a dor e a instabilidade.

Esses dispositivos ajudam a alinhar corretamente a articulação, distribuindo a carga de forma mais equilibrada.

E existem diferentes tipos de órteses disponíveis, incluindo as que são usadas durante a prática de esportes e as que podem ser utilizadas no dia a dia para aliviar a pressão sobre o joelho.

5. Modificações nas atividades diárias:

Fazer modificações nas atividades diárias também pode ser necessário para lidar com o desgaste no joelho.

Ou seja, evitar atividades de alto impacto, como corrida ou saltos, pode ser recomendado para reduzir o estresse sobre a articulação. Em vez disso, atividades de baixo impacto, como natação ou caminhada, podem ser mais adequadas.

Além disso, adotar técnicas adequadas de movimento, como dobrar os joelhos ao levantar objetos pesados e evitar posições que coloquem pressão excessiva sobre os joelhos, também é importante.

6. Medicamentos:

Alguns medicamentos podem ser prescritos para aliviar a dor e reduzir a inflamação no joelho. Analgésicos de venda livre, como paracetamol, podem proporcionar alívio temporário.

Além disso, anti-inflamatórios não esteroides (AINEs), como o ibuprofeno, podem ser recomendados para reduzir a inflamação.

No entanto, é importante consultar um médico antes de iniciar qualquer medicação, pois ela pode apresentar efeitos colaterais e interações com outros medicamentos.

7. Acupuntura:

A acupuntura é uma terapia alternativa que tem sido utilizada há milhares de anos para aliviar a dor e promover a cura.

Assim, agulhas finas são inseridas em pontos específicos do corpo, incluindo o joelho, para estimular a liberação de endorfinas e promover o equilíbrio energético.

Algumas pessoas relatam alívio significativo da dor no joelho após sessões de acupuntura, mas os resultados podem variar.

8. Terapias complementares:

Além da acupuntura, outras terapias complementares, como a quiropraxia e a massagem de acupressão, também podem ser benéficas para aliviar a dor e melhorar a mobilidade do joelho.

Essas terapias ajudam a relaxar os músculos tensos, melhorar a circulação sanguínea e reduzir a dor associada ao desgaste no joelho.

9. Injeções de corticosteróides:

Em alguns casos, quando a dor no joelho é intensa e persistente, o médico pode recomendar injeções de corticosteróides diretamente na articulação.

Essas injeções têm propriedades anti-inflamatórias e podem proporcionar alívio da dor a curto prazo.

No entanto, elas não são uma solução permanente e devem ser utilizadas com cautela, pois o uso excessivo pode levar a efeitos colaterais.

10. Cirurgia:

Em casos graves de desgaste no joelho, quando todas as outras opções de tratamento falharam, a cirurgia pode ser considerada.

Assim, a substituição total do joelho é um procedimento cirúrgico comum, no qual a articulação danificada é substituída por uma prótese.

A cirurgia pode aliviar a dor intensa e restaurar a função normal do joelho, proporcionando uma melhor qualidade de vida.

Conclusão

O desgaste no joelho pode ser um problema debilitante que afeta a qualidade de vida de muitas pessoas.

No entanto, existem várias formas de lidar com esse problema e tratamentos disponíveis para aliviar a dor, melhorar a função e retardar o avanço do desgaste.

Dessa roma, é importante consultar um médico para obter um diagnóstico preciso e um plano de tratamento adequado ao seu caso específico.

Afinal, com cuidados adequados, é possível viver uma vida ativa e saudável, mesmo com o desgaste no joelho.

 Entre em contato conosco e entenda como resolver essa questão!